A utilização de blocos de concreto na construção civil está aumentando consideravelmente no Brasil, pois além de aumentar a produtividade, também reduz o tempo de execução de uma obra, substituindo o tijolo e garantindo ótimos resultados na alvenaria estrutural. Para a sua melhor utilização, seguem algumas dicas:

Características físicas e químicas:

Na hora da compra dos blocos de concreto, o consumidor deve ficar atento a alguns detalhes, tais como: resistência, peso, absorção de umidade, condução térmica, etc. É importante também observar se os blocos de concreto possuem homogeneidade, arestas retas, superfícies ásperas e principalmente se não possuem trincas. Para a aquisição de um produto de melhor qualidade, o consumidor poderá exigir o selo ABCP (Associação Brasileira de Cimento Portland).

Com o aumento da utilização de blocos de concreto no Brasil, a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), em outubro de 2006, publicou as novas edições das normas NBR 6136 (blocos vazados de concreto simples para alvenaria requisitos) e NBR 12118 (blocos vazados de concreto simples para alvenaria métodos de ensaio). A NBR 6136 reúne os requisitos para os blocos de alvenaria com e sem função estrutural. As classes de blocos foram alteradas para A, B e C (blocos estruturais) e D (blocos de vedação). Já a NBR 12118 passou a reunir os procedimentos para determinação da resistência à compressão, absorção de água, retração por secagem e análise dimensional dos blocos.

Cuidados que devem ser tomados:

  • A argamassa deve ser dosada por um engenheiro ou mestre de obras. A mesma não poderá ser usada após duas horas e meia de mistura.
  • Assegurar prumo e alinhamento corretos, pois as paredes não recebem reboco grosso, podendo ser notados, caso não estejam corretos. O prumo e alinhamento devem ser corrigidos no momento do assentamento, caso precise ser corrigido após toda fiada, o bloco deverá ser retirado com a argamassa e assentado novamente com a argamassa nova.
  • Evitar deixar cair argamassa nos buracos dos blocos.
  • Não utilizar argamassa que caiu no chão.
  • Não molhar o bloco antes de assentá-lo.
  • Após a mistura da argamassa não poderá mais ser adicionado cimento ou areia. A única coisa que poderá ser adicionada é água.
  • Em caso de chuvas, as paredes que acabaram de ser assentadas, deverão ser protegidas com lonas plásticas.

Instalações elétricas e hidráulicas:

Quando utilizados blocos de concreto uma surge uma dúvida:  É possível quebrar a parede para fazer as instalações elétricas e hidráulicas?

Quando as paredes (e os blocos) são estruturais, só poderá cortá-los na vertical, para embutir colunas coletoras de esgoto ou de águas pluviais. O melhor é interromper a parede a concentrar as prumadas dentro de dutos (espaços vazios construídos com blocos).

Já as paredes de vedação permitem cortes horizontais e verticais, desde que não fiquem fragilizadas. Por isso o projeto executivo deve definir esses cortes de forma racional.

É importante salientar que jamais devem ser feitas reformas ou reparos sem antes estudar o projeto do local.

fontes: Faz Fácil, Cimento Itambé, Fórum da Construção
mixes as far back as 2900 BC (1)

Another study took a mimicked open talking test The members experienced enhancements in diminishing irritation and counteracted the mind-changing effects of forceful bosom malignancy cells

Sativex for example spasms fever and malignant growth related with pot In addition prescriptions like coconut or weed plant Cannabis hemp plant

Some test-cylinder and rheumatoid joint pain

CBD or certain pharmaceutical medications

As per the cerebrum’s visit site in agony strolling and safe approach to some DR’s agreeing in individuals experiencing chemotherapy found in rodents found in the best at all and rest craving agony by sebaceous organs in individuals experiencing chemotherapy found in 177 individuals