Ganhando tempo… veja um breve resumo do que trata este artigo.

  • O conhecimento do mercado local é muito relevante para as indústrias de blocos.
  • O mercado de blocos, em geral, vai acompanhar o ritmo da construção civil.
  • O início do programa “Auxílio Brasil” vai injetar recursos no mercado.
  • O aumento do teto para o valor de imóveis do programa “Casa Verde e Amarela” vai ajudar a acomodar parte do aumento dos custos da construção civil.
  • Preste atenção no agronegócio e fique atento ao que se produz na sua região. Há diversas oportunidades de negócios.
  • Participe das reuniões setoriais da sua região, presenciais ou on-line, e fique de olho no que vai acontecer.

À medida que um ciclo vai terminando, seja um trimestre ou um ano, a pergunta que sempre vem é a seguinte: e agora, para onde vamos?

Quando se fala de um setor inteiro, como é o caso da construção civil, podemos perceber as tendências do mercado com base nos grandes fatores influentes, como as taxas de juros, por exemplo.

Para um negócio, como o de uma fábrica de blocos de concreto, os fatores locais e regionais passam a ter uma influência muito maior.

Neste caso, o conhecimento do mercado local, passa a ser fundamental para o empreendedor. As sondagens realizadas pelos grandes institutos de pesquisa (como é o caso da Fundação Getúlio Vargas) tornam-se muito genéricas.

Então, não é possível formar um cenário nacional para a indústria de blocos? Não é bem assim. É possível. Tendo por base a evolução esperada para a construção civil pode-se estimar o que vai ocorrer com o segmento de blocos de concreto.

A construção civil foi muito bem ao longo de 2021, com as empresas incrementando o volume de lançamentos, indicando um certo otimismo com o mercado. Está terminando o ano ainda otimista, vislumbrando uma continuidade positiva em seus resultados, mas com um pouco mais de dificuldade, já que os juros e a inflação tendem a crescer.

Estima-se uma inflação de 8 a 9% em 2022, e consequentemente os juros básicos irão se elevados a fim de controlar a situação, mas não devem atingir este patamar. Não fechamos o ano e estes números ainda podem mudar.

Este é o cenário global. Mas o que impacta mais fortemente o dia-a-dia do fabricante de blocos é o cenário local. Este cenário é que deve guiar as suas ações, como o investimento em novos equipamentos, por exemplo.

O cenário local vai ser muito influenciado pela condição das famílias. Já que as reformas e pequenas construções representam uma grande parte das vendas de materiais de construção, chegando a 50% em muitos casos.

Existe uma expectativa, ainda positiva, em relação à melhora do mercado de trabalho, o que gera uma cautela em relação à aquisição de bens duráveis. Comprar uma casa, reformar ou construir exige atenção.

O início do programa “Auxilio Brasil” que vai substituir o “Bolsa Família” também pode injetar recursos na economia e alavancar o mercado local.

Há regiões com muitas obras em andamento e as vendas de imóveis continuam em expansão. Como houve uma ampliação do teto para o valor das unidades habitacionais no programa Casa Verde Amarela, há uma possibilidade de acomodar a elevação dos preços dos insumos.

Então, a melhor dica que se pode dar neste momento é: faça o dever de casa. Sonde a intenção das construtoras dentro do raio de ação da sua empresa. Você sabe quais são e se elas utilizam ou têm a intenção de utilizar blocos de concreto?

Faça contatos e verifique se estão programados novos lançamentos ainda este ano e se há outros para o ano que vem.

Mas nem tudo são flores. Não é fácil assim. Normalmente as informações sobre lançamentos e outros temas ligados à estratégia das empresas são assuntos muito reservados. Você também é assim. Não sai contando para todo mundo o que pretende fazer.

Mas, e sempre tem um mas. Você pode tentar obter estas informações de modo indireto. Corretores de imóveis, imobiliárias, fornecedores, são boas fontes de informação e perguntar não ofende. Não é o que dizemos ?

Outra dica: participe de eventos locais da construção civil, encontros de clubes de engenharia e arquitetura, reuniões do SEBRAE, associações comerciais (tipo ACOMAC) e de fornecedores (Aço, cimento, etc).

Ainda estamos sob efeito da pandemia e muitos destes encontros serão virtuais, o que vai facilitar a sua participação. Aproveite para interagir fazendo perguntas sobre o mercado.

Se a sua região possui uma cooperativa agrícola muito forte, procure entender qual a perspectiva do agronegócio em termos de investimento. Este segmento está repleto de clientes potenciais, especialmente para a construção de galpões.

 Os blocos de concreto são uma alternativa de fechamento para alvenaria muito apropriada para estes casos. Se você estiver no Centro-Oeste, ou no Sul, esta dica vale ouro.

De acordo com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), os produtos que mais se destacaram em 2021 foram os seguintes (em ordem decrescente): Soja, Carne Bovina, Milho, Leite, Frango, Cana-de-açúcar, Suínos, Café Arábica, Algodão (pluma) e Ovos. O que tem por perto de você ?

Fique de olho também nos investimentos em infraestrutura dos governos Federal, Estadual e Municipal. Há muitas concessões e leilões acontecendo. Você pode vir a atender uma destas obras.

Talvez você pense: eu sou pequeno, não vou conseguir atender este mercado. É muito para mim.

Veja, a demanda no varejo, ou seja, as pequenas vendas vão continuar a existir. As grandes empresas vão optar pelas obras maiores, e é exatamente ai que você entra. Atenda estas obras. O preço é melhor, inclusive, não é mesmo?

Mais aí já é um outro assunto. Com relação ao mercado de blocos de concreto, espero ter lançado algumas luzes.

No próximo artigo vamos conversar um pouco sobre estratégias para 2022.

Até Lá.