As considerações deste artigo vão parecer óbvias mas, para quem está iniciando no ramo, vão fazer diferença, e para quem já está nesta jornada há algum tempo vai trazer alguma reflexão.

As postagens anteriores falaram sobre a influência do equipamento e da resistência. É importante dizer que esta subdivisão é um tanto “didática” porque, na prática, tudo acontece junto.

Sempre haverá um tipo de máquina associada a um tipo de bloco e este a uma determinada resistência. Contudo, é mais fácil entender quando se estuda separadamente.

Os blocos são agrupados em famílias, modelos e tipos. Uma família é um conjunto de componentes que interagem entre si e com outros elementos construtivos.

A família é composta pelo bloco inteiro (o bloco predominante), meio bloco, blocos de amarração L e T (utilizados para encontros de paredes), blocos compensadores e blocos tipo canaleta.

Os modelos referem-se a blocos que, dentro da mesma família, apresentam algumas características em comum: mesma designação de módulo (M-20, M-15, M-12,5, M-10 ou M-7,5), mesmo tipo (inteiro, meio bloco, amarração L ou amarração T), e mesmas dimensões nominais.

Os tipos de bloco normalmente são quatro: bloco inteiro, meio bloco, bloco de amarração L e bloco de amarração T.

Observando estas definições já é possível perceber que estes blocos possuem formas e tamanhos distintos e consequentemente massas muito diferentes.

Do mesmo modo que nos artigos anteriores, para ajudar a esclarecer esimplificar, será adotado um tipo de máquina e uma determinada resistência.

Observe a tabela 1 e veja como varia a massa média das peças pertencentes à família de blocos de Concreto de Vedação/Estrutural 20 x 40 cm, conforme a NBR 6136.

Adote-se como padrão uma máquina hidráulica e assuma-se a produçãode blocos da classe “B” de 6 MPa. Para isso o traço sugerido fica em torno de 1:12 de relação cimento: agregado.O teor de umidade da massa é de 6%.

Dessa combinação resulta uma massa total de concreto de 636 kg,obtidos a partir de 50 kg de cimento. Veja na tabela 1 a quantidade de peças que podem ser produzidas,teoricamente, sem considerar as perdas do processo.

Tabela 1 – Massa média dos blocos de concreto da família 20 x 40 equantidade de peças por saco de cimento de 50kg.

TIPO DE

BLOCO

DIMENSÃO

(cm)

MASSA

(kg)

QUANTIDADE DE BLOCOS

BLOCO – ALVENARIA

9 X 19 X 39

8,0

79

BLOCO -ALVENARIA

14 X 19 X 39

9,5

67

BLOCO – ESTRUTURAL

19X 19 X 39

10,5

60

BLOCO AMARRAÇÃO “L”

14 X 19 X 54

17,5

36

MEIO-BLOCO -ALVENARIA

9 X 19 X 19

4,0

159

MEIO-BLOCO- ALVENARIA

14 X 19 X 19

5,5

115

MEIO-BLOCO – ESTRUTURAL

19 X 19 X 19

8,0

79

Esta tabela ilustra muito bem o efeito do tipo de bloco sobre a quantidade produzida. Com este artigo pode-se dar por encerrada a resposta à pergunta: “quantos blocos é possível fazer com um saco de cimento”? A resposta é “sim” e “não”.

A razão disso é que há outros fatores a considerar, mas que fazem parte de um ajuste fino de produção, como é o caso do tipo de cimento, forma dos agregados, ajustes da máquina, perdas na produção (tanto perda de massa quanto de peças defeituosas).

No geral, os itens tipo de máquina, resistência do bloco e tipo dobloco são suficientes para responder adequadamente esta pergunta e dar uma boa ideia do que ocorre.

Até breve.