Produzir blocos de concreto pode se tornar muito lucrativo, desde que todo o processo de produção esteja bem alinhado dentro da nossa fábrica. Muitos produtores de blocos de concreto, pensam em produzir também pisos de concreto… Surgindo assim a principal dúvida: “Uma mesma máquina pode produzir blocos e pisos de concreto?”

Normas para fabricar blocos e pisos

Em tese, as máquinas têm capacidade de fabricar tanto bloco quanto piso de concreto. Obviamente existem algumas questões técnicas e características particulares de cada equipamento que irão influenciar na qualidade do produto final mas, de um modo geral, a maioria das máquinas fabricam os dois tipos de produto.

Para fabricar blocos e pisos de concreto, precisamos sempre estar atentos às normas vigentes no Brasil. Como, por exemplo, no bloco de concreto estrutural é exigido uma resistência a partir de 4 MPA, já para o piso de concreto, é exigido a partir de 35 MPA. Com essas informações, conseguimos perceber que são produtos finais tecnicamente diferentes.

Máquinas para fabricação de pisos

No fim das contas, o que de fato precisamos saber é se o nosso equipamento fornece qualidade técnica suficiente, tais como vibração e compactação para gerar um produto com qualidade técnica compatível com as normas. 

Nesse sentido, saiba que a maioria das máquinas de entrada são focadas em blocos de concreto e estão ajustadas para esse tipo de produto, deixando a desejar na vibração, compactação e, consequentemente, irá produzir um produto de baixa qualidade.

E porque precisamos nos atentar a qualidade técnica do nosso equipamento? 


Temos que pensar também na parte financeira do negócio, aliás, precisamos ter lucro, certo? 

De nada adianta nosso equipamento falhar tecnicamente em algum aspecto, e tentarmos corrigir isso com acréscimo de cimento, por exemplo, isso irá apenas elevar o custo de produção e o valor do nosso produto final, ficando praticamente inviável a produção. 

Por isso temos que verificar se nosso equipamento atende todos os requisitos técnicos, para que além de qualidade do produto final, tenha um custo compatível com essa qualidade.

Um equipamento com mais recursos técnicos, tais como uma vibração equilibrada com uma grande força de compactação, e é claro, bem regulado, vai  gerar um produto final com uma qualidade superior e com um custo de produção menor, impactando diretamente na nossa lucratividade. 

Já um equipamento mais em conta, que deixa a desejar em alguns aspectos técnicos, faz com que a médio e longo prazo tenhamos uma despesa maior na produção, principalmente pelo consumo excessivo de cimento, gerando um aumento no custo do produto final. 

Como você viu, a uma mesma máquina pode produzir blocos e pisos de concreto, porém você deve atentar para o fato de que a resistência que cada item precisa ser adequada às normas para cada tipo de produto.

Se você já possui uma máquina, é necessário entender se ela atende todos os requisitos técnicos para a produção dos dois produtos, e se o custo da produção dos não vai encarecer demais o seu preço final.

E, caso você ainda não tenha uma máquina, está pensando em adquirir uma nova, ou até mesmo expandir sua capacidade de produção, é importante verificar se o equipamento que você está pesquisando, além de possuir os requisitos técnicos, se sua estrutura é reforçada e irá aguentar a carga de trabalho, porque de nada adianta adquirir um equipamento com uma alta capacidade de produção, mas que demanda muita manutenção corretiva e preventiva.

Principais aprendizados

  • Existem normas e requisitos mínimos como resistência para cada tipo de material produzido
  • É possível uma mesma máquina produzir blocos e pisos de concreto, desde que atenda tecnicamente os requisitos mínimos de cada material
  • Não adianta meu equipamento falhar tecnicamente para x tipo de produto e eu tentar compensar com acréscimo de cimento, isso só irá aumentar o custo de produção e aumentando seu preço final
  • Preciso conhecer meu equipamento e ver se ele supre as expectativas técnicas e se a produção irá impactar positivamente a minha lucratividade